Veículo de leilão, vale a pena investir?

Por divelp em Notícias sobre veículos, Dicas sobre veículos - 25/03/2021

 

Veículos de leilão, vale a pena investir?

Você já se perguntou se vale a pena investir em veículo de leilão?

Geralmente, veículos de leilão saem mais em conta que a média no mercado.  Mas será que vale a pena investir em um?

Ainda que os preços sejam atrativos para os consumidores, é importante prestar atenção, pois os carros de leilão não possuem direito de troca, devolução nem mesmo garantia.

A aquisição dos veículos de leilão pode resultar em certos riscos, mas, por outro lado, os consumidores também pensam na oportunidade de economizar.

Contudo, como não é permitido nem mesmo virar a chave do carro no momento da avaliação, é preciso analisar se esse tipo de compra realmente vale a pena, devido à possibilidade de problemas futuros, como riscos e dificuldades para revender o veículo.

Mas, primeiro é importante compreender o que é e como funciona essa modalidade de compra e venda de carros.

 

De onde vêm os veículos de leilão?

Os carros de leilão podem ter origens diferentes, e para ter certeza de que vale a pena ou não fechar o negócio, é importante saber de qual tipo é o carro do seu interesse. Veja abaixo quais são eles:

 

Carros acidentados vendidos por seguradoras

São automóveis que já passaram por algum tipo de sinistro, sofreram acidentes ou foram recuperados de furtos e roubos e que podem ter sido declarados como Perda Total pela seguradora, caracterizando grande monta.

Eles só podem ser adquiridos por estabelecimentos de ferro velho ou desmanche, porém acabam parando em leilões por meio de empresas de má índole.

 

Carros financiados

São produtos de leilões organizados por bancos, Esses veículos estavam sendo financiados, mas seus donos pararam de pagar as prestações. Então, a financeira apreende o carro e o vende a um novo dono por meio do leilão, o que pode ser um bom negócio.

No leilão de recuperação financeira também há veículos apreendidos pela Polícia Federal e Detran.

 

Acidentes de transporte

São carros 0 km que sofreram alguma avaria enquanto estavam sendo transportados pela fábrica. Os danos podem ser apenas arranhões, como até mesmo grandes estragos, então a marca os vende em um leilão de veículos.

 

Leilão de montadora

É realizado com veículos que desenvolveram algum problema por ficarem em exposição nas concessionárias e também carros que foram usados em testes e operações internas.

 

Frotas de empresas

Os automóveis desse tipo de leilão podem ser provenientes de frotas de empresas. Como estas precisam renovar seus veículos periodicamente, preferem vendê-los dessa forma.

 

Receba novidades em seu email

 

Como é o processo para comprar veículos de leilão?

Os leilões realizados na internet e aqueles feitos pessoalmente ocorrem da mesma maneira. Existem empresas especializadas nesse tipo de negócio que, inclusive, contam com site para disponibilizar seus carros.

Para participar do leilão é necessário fazer um cadastro no site e enviar a documentação que comprova sua idoneidade e conduta. Posteriormente, é possível conferir os veículos de leilão presentes na página da empresa. 

Caso queira adquirir um dos veículos, o interessado poderá dar o lance, porém somente no último minuto do leilão é que se define o novo dono. Como a grande maioria dos lances é oferecida nesse momento, as ofertas são rapidamente cobertas por uma outra.

O comprador quer der o lance vencedor (fizer a maior oferta) pode comprar o veículo. Em todos os leilões, o pagamento é realizado à vista e caso o comprador não pague a quantia exigida, seu nome é então registrado no SPC e Serasa e também é preciso pagar uma multa à casa de leilões. Ou seja, a política rígida é comum nesse setor.

Após o pagamento, o comprador apropria-se do veículo e assina o termo de recebimento. Assim que retira o carro, se torna também responsável por todos os débitos e problemas que este apresentar, não possuindo direito a troca, devolução ou garantia.

O processo de transferência dos veículos de leilão é realizado da mesma maneira que na compra de uma revenda.

 

Taxas cobradas sobre veículos de leilão

Além da quantia acordada pelo veículo, o novo dono também deve custear a comissão do leiloeiro de 5% sobre o montante pago. Também deve pagar uma parcela por despesas administrativas que é determinada por órgãos estaduais e também depende do montante negociado na transação.

 

Como se precaver na hora de comprar em leilão?

No Brasil, a modalidade dos leilões é estabelecida por lei, e é a única categoria onde os bens podem ser vendidos sem garantia e no estado que se encontram. Dessa forma, alguns veículos são vendidos com defeitos que devem ser apontados na descrição do lote. A lei estabelece que seja comunicado se o carro passou por sinistros de pequena, média ou grande monta, entre outros detalhes de seu histórico.

Portanto, o comprador não deve dar o lance sem saber tudo a respeito. Antes de mais nada é preciso ler o edital do processo e conhecer a empresa que está oferecendo o leilão. O edital consiste no documento cedido pela organização do evento, onde há detalhes de todos os direitos e deveres do comprador.

Desde que esteja ciente desses detalhes, o comprador deve investigar os veículos de leilão que sejam de seu interesse da maneira mais completa que puder. O ideal é levar um especialista ou mecânico para conferir pessoalmente o veículo.

Ainda que não seja possível ligar o automóvel, o profissional capacitado poderá analisar a pintura e informar se houve colisões, verificar o reservatório de óleo que pode indicar problemas mais graves, avaliar as suspensões e estudar se o carro passou por alguma modificação, entre outros detalhes.

Como sempre há riscos, o comprador deve reduzir os prejuízos. Desta forma, é indicado checar a placa no Detran do estado de registro, pois o órgão possui o histórico do automóvel e pode indicar roubos, inadimplências, acidentes e multas dos donos anteriores.

Caso haja débitos, o comprador pode fazer a tentativa de negociação com o ofertante. Além disso, as casas de leilão também declaram, na descrição do lote do veículo, se o IPVA e outros documentos estão pagos. Assim, também é importante levar em consideração esses custos. Leia também o artigo Como é calculado o IPVA do veículo.

Consciente de todos os riscos, o comprador pode fazer uma boa negociação ao adquirir veículos de leilão. 

 

Artigos Relacionados

 

Dicas para comprar carros de leilão

Resumidamente, veja as seguintes recomendações antes de bater o martelo:

  • Identifique qual é a procedência dos veículos oferecidos no leilão;
  • Leia o edital do processo do leilão;
  • Verifique a placa do veículo no Detran e informe-se sobre a documentação, histórico e possíveis débitos;
  • Leve um mecânico de sua confiança para fazer a avaliação completa do veículo;
  • Esteja atento ao preço do modelo no mercado de usados.

É importante salientar que no momento de revender os veículos de leilão é possível encontrar dificuldades. Além disso, geralmente, as seguradoras não realizam seguro de veículos que já passaram por leilões e, quando o fazem, requerem valores mais altos.

Por isso, é importante avaliar se o desconto dos veículos de leilão vale a pena ou se os riscos de futuros problemas superam a economia na aquisição.

 

A Divelp Veículos

Somos uma concessionária referência na venda de vans, utilitários e veículos novos e seminovos. Atendemos Americana e região, oferecendo ótimas condições de pagamento e um atendimento diferenciado.

 

E-book Melhores furgões para fazer entregas

0 0 vote
Article Rating

 

Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments